VÁRZEA GRANDE

TECNOLOGIA

Ataques hacker a gamers cresceram 340% em 2020

Avatar

Publicados

TECNOLOGIA


source
Dados pode ser roubados em ataques
Unsplash/Markus Spiske

Dados pode ser roubados em ataques

O número de ciberataques contra os gamers cresceu mais de 340% desde o começo da pandemia de Covid-19. Isso é o que aponta um relatório divulgado recentemente pela empresa de segurança digital, a Akamai.

A indústria dos videogames como um todo sofreu mais de 240 milhões de ciberataques de aplicações web no ano de 2020. Uma das principais fontes desse tipo de malware está nos jogos para dispositivos móveis que permitem que os usuários comprem skins, melhorias de personagem e níveis adicionais nos games.

Você viu?

Entre os tipos de ataques detectados, 59% foram da categoria SQL Injection, que tenta se aproveitar de falhas de configuração ou vulnerabilidades em bancos de dados para aplicar comandos que possam levar à obtenção de dados. Em segundo lugar está a inserção de arquivos maliciosos nos servidores, seguido das tentativas de cross-site scripting. Esses ataques permitem a execução de códigos a partir de sites e soluções legítimas, de forma a enganar quem acessa.

Os hackers roubam informações dos usuários, como endereços de email, senhas, detalhes de login e até informações sobre geolocalização. Isso tudo pode acabar sendo vendido para outros criminosos em mercados paralelos.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

TECNOLOGIA

Microsoft fala com Sony e planeja manter Call of Duty no PlayStation

Avatar

Publicados

em

Por


source
Microsoft conversa com Sony e planeja manter Call of Duty no PlayStation
Felipe Vinha

Microsoft conversa com Sony e planeja manter Call of Duty no PlayStation

Após a Sony expressar preocupação com a série Call of Duty , Phil Spencer, diretor da linha Xbox na Microsoft, comentou em seu Twitter que conversou com representantes da empresa a respeito e disse que planeja manter COD como um game multiplataforma nos consoles PlayStation. Vale lembrar que a Microsoft anunciou a compra da Activision Blizzard, produtora da marca, há poucos dias.

“Tive boas conversas nesta semana com líderes da Sony. Confirmei nossa intenção de honrar todos os acordos existentes após a aquisição da Activision Blizzard e nosso desejo de manter Call of Duty no PlayStation. A Sony é uma parte importante do nosso setor e valorizamos nosso relacionamento”, disse Spencer.

A declaração foi bem recebida por fãs na rede social, que elogiaram a liderança do executivo na hora de tomar decisões importantes e em não incitar a guerra de consoles, ao elogiar a concorrência direta da Sony.

Leia Também

Sony demonstrou preocupação

Ao comentar pela primeira vez sobre a aquisição da Microsoft, representantes da Sony demonstraram preocupação especialmente com Call of Duty. “Esperamos que a Microsoft cumpra os acordos contratuais e continue a garantir que os jogos da Activision sejam multiplataforma”, disse a Sony ao The Wall Street Journal. Vale lembrar que Call of Duty já teve um acordo de “exclusividade” com o PlayStation para conteúdo extra, em 2015, durante cinco anos.

Call of Duty: Black Ops Cold War foi o segundo jogo mais jogado do PS5 ao longo de todo o ano de 2021, de acordo com a Sony, perdendo apenas para Fortnite , outro título multiplataforma. Call of Duty também ficou no topo dos jogos mais vendidos do ano nos Estados Unidos, nos últimos 12 meses.

Vale lembrar que a Microsoft pode ou não manter a exclusividade de alguns futuros jogos da Activision Blizzard, como fez com a Bethesda, que também comprou. O game Starfield , um dos mais aguardados de 2022, será exclusivo do Xbox por este motivo, por exemplo.

Microsoft conversa com Sony e planeja manter Call of Duty no PlayStation

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA