VÁRZEA GRANDE

POLÍCIA

Vigilante é preso em flagrante pela Polícia Civil após furtar cabos de energia de pátio da construtora

Avatar

Publicados

POLÍCIA


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um vigilante de uma construtora em Várzea Grande foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na madrugada de quarta-feira (16.06), depois de cometer um furto contra a empresa onde trabalhava. Ele foi autuado pela prática de furto majorado pelo repouso noturno e qualificado pelo abuso de confiança.

De acordo com a apuração da Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf), o vigilante, de 54 anos, assumiu o plantão por volta das 18 horas da terça-feira e tirou uma foto com o uniforme e encaminhou para o celular operacional comprovando que estava no posto de trabalho.

Contudo, na madrugada, de quarta-feira, o profissional, que deveria estar no local para evitar a ocorrência de furtos, retirou o uniforme no intuito de não ser reconhecido pelas imagens e praticou o furto, cortando 143 metros de cabo de energia dos postes de iluminação que estavam no pátio da empresa, já preparados para a instalação.

Ao ser indagado pelos policiais sobre o furto, a princípio, ele negou o crime, porém, ao ser confrontado com as imagens, acabou confessando e alegou ter derretido o cobre e vendido para um desconhecido.

Leia Também:  Polícia Civil de MT cumpre mandados contra grupo envolvido em tráfico interestadual investigado por Goiás

O vigilante trabalhava na empresa há mais de um ano.

Ao fazer a checagem nos sistemas de segurança pública, a equipe da Derf de Várzea Grande constatou que o vigilante tem registros criminais por tráfico de drogas e receptação.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Polícia Civil prende dois suspeitos por ameaça e extorsão por dívida de drogas

Avatar

Publicados

em

Por


Assessoria | Polícia Civil-MT

Dois homens que ameaçavam uma família por dívida de drogas foram presos pela Polícia Civil, na sexta-feira (23.07), no município de Jauru (425 km a oeste de Cuiabá), durante diligências para averiguar uma denúncia anônima. 

Os suspeitos de 35 e 30 anos, ambos com passagens e condenações por vários crimes, foram autuados em flagrante pelos crimes de extorsão e desobediência. 

A Delegacia de Polícia de Jauru recebeu uma denúncia anônima sobre uma pessoa que estava sendo ameaçada gravemente por traficantes cobradores, em razão de uma dívida de drogas. 

De imediato os policiais civis foram até o local no bairro Cohab Branca, onde ao chegarem visualizaram os dois suspeitos na casa da vítima. Na ocasião, os dois homens começaram a se alterar e na frente da equipe disseram que iriam matar a vítima por ter chamado a polícia.

Eles também assumiram que estavam no endereço para cobrar a dívida de drogas, e ainda desferiram socos e chutes contra uma das vítimas. 

Leia Também:  Polícia Civil presta conta de recursos destinados a ações de combate ao crime organizado

A vítima mostrou vários áudios enviados pelos suspeitos por meio de aplicativo de celular. Nas mensagens os autores afirmavam que se a dívida não fosse paga até certo horário, ela morreria. Diante dos fatos os dois suspeitos foram detidos, momento em que tentaram reagir e resistir a ação policial. 

Depois de contidos, eles foram conduzidos para a Delegacia de Polícia de Jauru, interrogados pela delegada Bruna Caroline Fernandes de Laet, e presos em flagrante pelos crimes de extorsão e desobediência. Após a confecção dos autos os conduzidos foram apresentados e colocados à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA