VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

“Vai ter mais serviço, mais renda, tudo vai se encaixar aqui”, afirma morador de Lucas do Rio Verde com a 1ª Ferrovia Estadual

Avatar

Publicados

MATO GROSSO


A construção da 1ª Ferrovia Estadual de Mato Grosso cria expectativa de novas oportunidades de emprego e crescimento econômico para os moradores de Lucas do Rio Verde. O contrato para construção da ferrovia, que vai ligar o município até Cuiabá e Rondonópolis, foi assinado nesta segunda-feira (20.09), pelo Governo de Mato Grosso e a Rumo S/A, em cerimônias realizadas em Cuiabá, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum.

Para o comerciante Antônio Rodrigues, que há oito anos mora em Lucas do Rio Verde, a ferrovia vai fazer a diferença na cidade, gerando mais trabalho para as pessoas que precisam e movimentando a economia. “Vai ser mais uma ferramenta para as pessoas trabalharem. Muitas vêm de outro estado e ficam sem serviço, ficam desamparadas. Essa ferrovia que vai passar aqui vai ajudar o comércio, vai ter mais pessoas no mercado de trabalho”.

Outra expectativa de Antônio, é pela chegada dos trens. “Eu também nunca nem vi o trem, só vejo ele pela TV. Vai ser mais uma oportunidade, vai chamar mais a atenção para nossa cidade, vão chegar mais pessoas, vai ter mais serviço, mais renda, tudo vai se encaixar aqui”, opinou.

A vendedora Luana Andressa Dallapria, natural de Lucas do Rio Verde, também acredita que a ferrovia vai ajudar o município. “Vai ser bom porque vai dar bastante emprego. Vai melhorar bastante a cidade, vai ter crescimento”.

Leia Também:  Em roteiro no Nortão de Mato Grosso ouvidor dialoga com delegado e comandante regionais

O também comerciante Diego Lopes Góis, nascido e criado em Lucas do Rio Verde, acredita que a ferrovia vai baratear a logística e aumentar o poder de compra dos clientes. “Emprego gera emprego, vão vir pessoas novas para a cidade e isso ajuda na economia. Muitas pessoas vêm de outros estados e de outros municípios em busca de novas oportunidades. Essa ferrovia acaba ajudando o comerciante e a população em geral”.

Na opinião de Diego, os trilhos vão ajudar os outros municípios da região, desde Rondonópolis, passando por Cuiabá. “Todos são beneficiados por esse novo transporte”, afirmou.

Além do crescimento econômico, outro aspecto destacado é o aumento da segurança nas estradas. A atendente Maria Aparecida Rodrigues Caetano, conta que nos 21 anos em que mora na cidade, já viu muitas pessoas perderem amigos e parentes na BR-163 por conta do pesado movimento de carretas que transportam a produção local.

“Essa rodovia é muito cheia, então eu acredito que a ferrovia vai ser de muita valia para a nossa cidade, assim como para Sorriso, Novo Mutum e Sinop, porque vai escoar a produção do nosso eixo”, afirmou. Para ela, a construção da primeira ferrovia estadual é um acerto do Governo do Estado. “Esse era um ponto bem precário da nossa região médio norte. O pessoal só vai se dar conta quando começar a funcionar, aí é que eles vão ver o benefício para nossa região”, concluiu.

Leia Também:  Polícia Civil reforça investigações sobre estelionatos com instalação de delegacia especializada

1ª Ferrovia Estadual

Com investimento previsto de R$ 11 bilhões, a nova ferrovia será construída com investimentos 100% privados, da empresa Rumo S/A. Ao Governo do Estado, cabe a autorização para o empreendimento e o papel de fiscalizar as obras e as operações. Os trilhos vão ligar Lucas do Rio Verde e Cuiabá ao terminal de Rondonópolis, de onde a produção poderá seguir até o porto de Santos.

A previsão é que as obras comecem em 2022 e que o trecho entre Cuiabá e Rondonópolis seja entregue em 2025, enquanto a operação entre Lucas do Rio Verde e Cuiabá deve começar em 2028. 

Estudo realizado pela Rumo S/A prevê que as obras vão gerar 230 mil empregos. “Com a ferrovia, vão ganhar os mato-grossenses, as indústrias, as pessoas. Vai ganhar quem mais precisa de oportunidade, pois mais de 230 mil empregos diretos e indiretos deverão ser criados. Muito mais que fazer história, estamos fazendo justiça ao nosso estado e à nossa gente”, afirmou o governador Mauro Mendes durante a assinatura do contrato.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Indea prorroga vacinação contra febre aftosa até 10 de dezembro

Avatar

Publicados

em

Por


O Indea prorrogou o período de vacinação contra febre aftosa até o dia 10 de dezembro, mantendo para a mesma data o prazo para comunicação. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aprovou a dilação do prazo. Nas propriedades localizadas no baixo pantanal mato-grossense a etapa vai até o dia 15 de dezembro.

A venda de vacinas contra febre aftosa para estabelecimentos rurais de Mato Grosso atingiu um total de 15.699.641 doses em 29 de novembro. Os dados são referentes às notas fiscais inseridas no sistema informatizado do Indea, sem considerar as vacinas compradas em outros estados.

O estoque de 4.195.075 de doses seria suficiente para a conclusão da etapa, porém, atrasos na distribuição e a falta de vacina em alguns municípios provocaram a prorrogação. Os 10 dias a mais serão suficientes para as lojas veterinárias e produtores rurais concluírem a imunização do maior rebanho do Brasil.

Nesta etapa, são vacinados bovinos e bubalinos até dois anos de idade. Desde 2005, as etapas têm alcançado índices de vacinação superiores a 99%.

Leia Também:  Em roteiro no Nortão de Mato Grosso ouvidor dialoga com delegado e comandante regionais
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA