VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

“Hoje os prefeitos têm segurança em relação aos programas do Governo de MT”, declara presidente de Consórcio Intermunicipal

Avatar

Publicados

MATO GROSSO


Prefeitos e presidentes dos Consórcios Intermunicipais classificaram o lançamento do Mais MT Cirurgias um “marco” na saúde pública de Mato Grosso. Lançado na última quinta-feira (15.07), o programa vai investir R$ 105 milhões para a realização de 138 mil procedimentos e pretende zerar a fila de cirurgias eletivas em todo o Estado. 

“É um programa maravilhoso. Como médico, fico muito feliz com esse tipo de iniciativa. E, como prefeito, digo em nome de todos os gestores que agora temos segurança em relação a qualquer programa que o Governo de Mato Grosso lança. Porque tem antes de lançar, tem a garantia de ter dinheiro em caixa para honrar o compromisso. É uma cadeia positiva, porque nos permite dar segurança também aos munícipes”, declarou o prefeito de Confresa e presidente Consórcio Intermunicipal De Saúde do Araguaia E Xingu (CISAX), Ronio Condão.

A previsão é que, pelo programa, sejam feitas 23 mil cirurgias eletivas, 69,5 mil exames de alta complexidade, além de outros 45,5 mil procedimentos de outras naturezas.

O Mais MT Cirurgias vai beneficiar os 141 municípios e contará com a parceria dos 16 Consórcios Intermunicipais de Saúde. As cirurgias, exames e demais procedimentos serão realizados nos 11 hospitais regionais e também poderão ser cadastrados conforme a necessidade pelos hospitais filantrópicos e municipais.

Leia Também:  Governador articula financiamento de R$ 950 milhões para a Educação e Agricultura Familiar de MT

“Nossa expectativa era muito grande, porque nós temos muitas cirurgias eletivas represadas e o programa, aparentemente, vai desafogar todo esse sistema. Nós saímos daqui, todos os prefeitos e presidentes dos consórcios, com a expectativa e esperança de que estamos levando a solução para aquelas pessoas que estão esperando por essas cirurgias há tanto tempo. Com esse recurso aplicado, com esse programa, a possibilidade de zerar essa fila se tornou real. Foi uma decisão acertada do Governo do Estado”, considerou o prefeito de Proxoréu, Nelsom Paim, que preside o Consórcio Regional de Saúde do Sul (CORESS).

“A implantação desse programa é um marco na Saúde de Mato Grosso. São 141 municípios que serão beneficiados e, realmente, agora o serviço vai chegar na ponta e a gente vai conseguir atender a população que bate na nossa porta. Era um sonho que hoje se torna realidade”, completou o presidente do Consórcio Público de Saúde Vale do Teles Pires e prefeito de Santa Carmem, Rodrigo Frantz.

O aporte financeiro de R$ 105 milhões poderá ser acessado por qualquer estabelecimento de saúde, seja público ou privado, que se adeque às regras estabelecidas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Entre os requisitos para acessar o incentivo está o credenciamento do hospital junto ao Sistema Único de Saúde (SUS), a especificação do quantitativo de procedimentos eletivos a serem atendidos e o serviço a ser executado deve ser complementar às pactuações já existentes na unidade. 

Leia Também:  Água Boa completa 45 anos, com investimento estadual para conclusão de escola técnica

As cirurgias previstas contemplam as especialidades de Geniturinário, Aparelho Digestivo, Ortopedia, Cardiovascular, Neurocirurgia e Oftalmologia. Dentre os exames de alta complexidade, estão: Ressonância Magnética, Ultrassonografia com Dopper, Tomografia Computadorizada, Cintilografia, Eletroneuromiografia, Arteriografia, Cateterismo e Colangiopancreatofiaendoscópica.

O repasse do valor será realizado pós-produção. A ação terá como base a tabela do SUS e os incentivos serão de acordo com a complexidade de cada procedimento. Para integrar o programa, também é fundamental a alimentação dos sistemas oficiais de faturamento do Ministério da Saúde. 

Os municípios interessados no incentivo deverão acessar um link que será disponibilizado no site da SES. Após criação de login, a unidade deverá inserir sua proposta para análise e validação da Secretaria.  As propostas deverão ser apresentadas em até 60 dias pelas unidades de saúde, gestões municipais ou Consórcios Intermunicipais de Saúde.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Novo comandante assume o Batalhão Rotam

Avatar

Publicados

em

Por


O tenente-coronel André Wilian Dorileo, de 41 anos, assumiu o comando do Batalhão de Ronda Ostensiva Tática Móvel (Rotam) em solenidade realizada na manhã dessa quarta-feira (22.09), na sede da unidade, no bairro Dom Aquino, em Cuiabá. 

O Batalhão Rotam era comandado pelo então tenente-coronel Paulo César da Silva, que assumiu a unidade especializada da Polícia Militar em outubro de 2019. Neste mês de setembro, o militar foi promovido ao posto de coronel, deixando a coordenação da unidade para o major Michael Kazuo Furuta, que passou o comando da unidade para o tenente-coronel Dorileo.  

A unidade da PM tem mais de 142 policiais e neste ano completou 20 anos de fundação. Nos últimos três anos, a Rotam recebeu cerca de R$ 1 milhão em investimentos do Governo do Estado e da Assembleia Legislativa, valor destacado pelo comandante-geral da Polícia Militar, Jonildo José de Assis. “Quero agradecer ao governo estadual pelos investimentos que estão e serão feitos na nossa força policial, à nossa instituição militar no Mato Grosso. O Batalhão da Rotam é um batalhão de excelência, eficaz na produtividade operacional e que nos enche os olhos”, ressaltou o comandante-geral da PM. 

Leia Também:  Mato Grosso poderá importar até 3 milhões de metros cúbicos de gás boliviano por dia

Em sua despedida, o coronel Paulo César da Silva falou das melhorias na infraestrutura e destacou a produtividade da unidade, que apreendeu 190 armas de fogo e mais de uma tonelada de drogas sob o seu comando. “Hoje deixo o comando com o sentimento de dever cumprido. Só tenho a agradecer a todos. Conseguimos várias melhorias para a Rotam, de armamentos à infraestrutura, tudo isso somado a uma produtividade incrível. Nossas ações geraram um prejuízo de mais de R$ 15 milhões de reais ao crime organizado”, contou o coronel. 

A Rotam será comandado pelo tenente-coronel André Wilian Dorileo, que ocupava a função de diretor adjunto de ensino e coordenador das Escolas Militares Tiradentes. Promovido à tenente-coronel em 2014, Dorileo exaltou o trabalho realizado pela Rotam. “Para mim é uma dádiva receber o comando da Rotam. Nesses últimos dez anos tivemos grandes avanços estruturais e um alto índice de produtividade. Vamos dar continuidade ao trabalho e implementar novos projetos”. 

A solenidade da troca de comando da Ronda Ostensiva Tática Móvel (Rotam) reuniu autoridades civis e militares e foi presidida pelo comandante-geral da Polícia Militar, Jonildo José de Assis, junto do coronel José Nildo Silva de Oliveira. 

Leia Também:  Sefaz promove capacitação sobre cidadania fiscal para professores de escola pública

 

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA