VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

Corretor imobiliário de Nova Mutum sobre a 1ª Ferrovia Estadual: “É o progresso chegando”

Avatar

Publicados

MATO GROSSO


A construção e implantação da 1ª Ferrovia Estadual de Mato Grosso, cuja assinatura do contrato de adesão ocorreu nesta segunda-feira (20.09) pelo Governo do Estado e a Rumo S/A, já vem criando expectativa de desenvolvimento e crescimento econômico da região Médio-Norte do Estado. É o que afirmam empresários, comerciantes e produtores rurais do município de Nova Mutum, que receberá um terminal ferroviário.

O corretor imobiliário Ângelo Dartora destaca a redução do frete como um dos grandes benefícios que a ferrovia vai proporcionar para a região. Segundo ele, a expectativa, tanto do setor imobiliário, quanto dos agricultores, é muito grande, pois barateando o frete o preço dos produtos também vai melhorar. “Vai melhorar a logística do transporte e o preço dos produtos. Isso é bom para todos, ou seja, a cidade cresce e a gente cresce junto. Uma coisa puxa outra. É o progresso chegando”.

O gerente administrativo da Associação Comercial e Empresarial (Acenm) e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Nova Mutum, Rodrigo Rigoni, destaca que um investimento dessa envergadura não beneficiará apenas a matriz econômica da região, que é o agronegócio, mas sim todo o ambiente de negócios que se gera ao redor da ferrovia, como o comércio e a indústria.

Leia Também:  Noroeste de Mato Grosso tem parecer favorável para zona livre de febre aftosa sem vacinação

“A gente já verifica a rede de varejo brasileira de olho na região do Médio-Norte mato-grossense, como nos municípios de Nova Mutum, Sorriso e Lucas do Rio Verde. Com a sinalização da vinda da ferrovia, empresas de grande e de pequeno porte, de todo o Brasil, já começam a demonstrar interesse em investir aqui na nossa região”.

A construção da ferrovia prevê 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, conectando-se à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP). O projeto prevê investimento de R$ 11,2 bilhões.

“Parabenizo o Governo do Estado e todas as pessoas que estiveram engajadas para trazer esse grande investimento para a nossa região, que será muito importante, tanto para a geração de emprego como também para o aumento demográfico da região”, acrescentou Rodrigo Rigoni.

Segundo o consultor técnico da empresa Adubos Araguaia, Willian Gustavo Bernardes, foram muitos anos de espera pela chegada da ferrovia e o sonho se concretiza com a assinatura do contrato de adesão. Willian Bernardes também acredita que o desenvolvimento não será apenas para o agronegócio, mas para todos os outros setores.

Leia Também:  Governador vistoria obras de nova ponte sobre o Rio Vermelho e de implantação de Avenida em Rondonópolis

“Para nós será muito bom em relação ao frete, principalmente para despachar os insumos, inclusive o grão do produtor. Hoje, o frete é o mais oneroso e ele barateando, com certeza, a nossa matéria prima vai chegar aqui bem mais barata também. A gente tem como base países que já usam a ferrovia como forma de transporte, o desenvolvimento chega bem mais rápido e só tem a melhorar”.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Domingo (17): Mato Grosso registra 543.072 casos e 13.885 óbitos por Covid-19

Avatar

Publicados

em

Por


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (17.10), 543.072 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13.885 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 153 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 543.072 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 2.047 estão em isolamento domiciliar e 526.506 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 93 internações em UTIs públicas e 42 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 28,35% para UTIs adulto e em 7% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (112.748), Várzea Grande (39.573), Rondonópolis (38.164), Sinop (26.156), Sorriso (18.352), Tangará da Serra (17.780), Lucas do Rio Verde (15.689), Primavera do Leste (14.767), Cáceres (11.899) e Alta Floresta (10.661).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia Também:  Noroeste de Mato Grosso tem parecer favorável para zona livre de febre aftosa sem vacinação

O documento ainda aponta que um total de 404.835 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 85 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No sábado (16.10), o Governo Federal confirmou o total de 21.638.726 casos da Covid-19 no Brasil e 603.152 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 21.627.476 casos da Covid-19 no Brasil e 602.669 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste domingo (17.10).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Leia Também:  Secretário de Agricultura Familiar entrega 3,5 mil cartões de auxílio financeiro no Araguaia

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA